Tendências de gestão que vão mudar seu negócio

Tendências de gestão que vão mudar seu negócio

Especialmente na gestão de empresas, é cada vez mais evidente que inovar é necessário. E o ritmo de mudanças progressivamente acelerado do mundo é o que impulsiona as empresas que inovam e querem se destacar. O segredo de muitas dessas empresas é saber quando seguir tendências de gestão para aprimorar processos e procedimentos internos.

Apostar na tendência certa direciona a gestão para caminhos que podem alçar uma empresa a outro status. Portanto, empreendedores de pequenos e médios negócios que procuram expansão devem estar constantemente atentos.

Para você que quer atualizar seus conhecimentos sobre quais são as principais tendências de gestão para 2018, preparamos essa lista. Acompanhe e confira oito fatores que podem mudar o seu negócio!

1. Cloud Computing

Cloud computing (em português, computação em nuvem) é o desenvolvimento e uso de softwares de gestão em arquivos virtuais que são acessados pela internet. Assim como os dispositivos de armazenamento em nuvem, como Google Drive, OneDrive e Dropbox, os softwares de cloud computing são acessíveis de qualquer dispositivo, não dependendo de um arquivo em um computador ou de um profissional em especial.

O uso de tecnologias cloud pode proporcionar uma redução de custos com infraestrutura, armazenamento de informações e atualizações, uma vez que essas despesas são custeadas pela plataforma que fornece os serviços e softwares.

2. Big Data

Big data é um termo que se refere a grandes aglomerados de informações sobre a interação e o comportamento de usuários de plataformas na internet. Logo, eles são uma fonte vasta de informações para empresas que buscam mais conhecimento sobre um público.

Em qualquer case bem-sucedido de estratégias de marketing e gestão de clientes você vai encontrar a busca planejada por informações e dados sobre clientes e público. A gestão empresarial de relacionamento com os clientes vem provando que é preciso conhecê-los profundamente para expandir o alcance da marca. Desse modo, o uso de big data deve gradualmente se tornar mais popular entre as empresas.

3. Inteligência Artificial

Embora no imaginário popular a inteligência artificial (IA) seja muito associada a robôs superinteligentes, na realidade ela já está muito mais presente no nosso cotidiano do que muitos pensam. Nos últimos anos ela tem invadido nosso mundo por meio dos computadores, smartphones e softwares de automação, e, sem dúvida, é uma tendência de gestão atual para empresas.

O que a faz extremamente interessante para a gestão é sua capacidade de aumentar a produtividade e automatizar processos que podem ser penosos. A IA já é utilizada, por exemplo, na automatização de informações e processos que podem levar muito tempo, como a análise e encaminhamento de contratos e processos administrativos.

4. Internet of Things

Internet of things (em português, Internet das Coisas) é uma referência às novas tecnologias que possibilitam a conexão de objetos, lugares, ferramentas e até mesmo edifícios à internet. Isso quer dizer que controlar objetos e interagir com eles, mesmo à distância, vai ser cada vez mais comum.

Esses objetos são capazes de transmitir e coletar dados e sua capacidade interativa e inteligência têm atraído muitos setores da indústria. Entre os maiores interessados em explorar as possibilidades estão os mercados de automóveis, eletrodomésticos e de equipamentos hospitalares. Esse certamente é um mercado que vai atrair muitos investidores e clientes em busca de saltos tecnológicos e experiências mais interativas e imersivas.

5. Projetos remotos

Devido às facilidades proporcionadas pelas tecnologias para gestão, muitos projetos, para “sair do papel”, não são mais reféns da distância entre colaboradores. Muito em função do cloud computing, da IA, e dos softwares compartilhados, projetos já podem ser totalmente desenvolvidos em ambiente virtual.

Isso significa que pessoas em localizações diferentes podem, de forma conjunta, analisar, avaliar, discutir e realizar ações em função de um projeto. Tudo sob uma ou mais plataformas administrativas compartilhadas virtualmente. Os projetos remotos são uma tendência que empolga pela facilidade em reunir especialistas e entusiastas dispostos a investir em projetos inovadores.

6. Consultoria especializada

Cada vez mais, empresas grandes e pequenas têm necessidade de desenvolver projetos muito particulares, cujo sucesso depende de conhecimentos específicos. Buscar a especialização externa facilita a realização de projetos que seriam deixados de lado pela falta de capacidade técnica para execução.

Por isso, contratar agentes externos com maior know-how em uma determinada área tem se tornado uma tendência de gestão. Principalmente em empresas que buscam inovar por meio da criação de projetos personalizados e exclusivos. Em outros casos, muitas empresas simplesmente desejam um olhar capacitado, mas imparcial, sobre a empresa em busca de melhorias e aperfeiçoamento.

7. Gestão de pessoal

Por mais que a gestão de pessoal possa não parecer uma tendência de gestão nova, essa área está em constante atualização. E novas empresas com novas visões de gestão de pessoal têm demonstrado resultados animadores em desempenho e produtividade.

Uma tendência entre as empresas que mais crescem é o esforço pelo estabelecimento de um sentimento de comunidade em função do negócio. Isso significa mais horizontalidade e apoio mútuo nas relações. Inclusive para investir na equipe com treinamentos focados no incentivo às habilidades e à modernização das práticas profissionais. Investir nos profissionais certos resultará na formação de uma equipe altamente capaz, que certamente vai retribuir com um trabalho à altura.

8. Marketplaces

Entre as formas de comercializar produtos online, os marketplaces vêm se destacando frente às lojas virtuais. Basicamente, um marketplace funciona como um grande shopping online, onde diferentes lojistas, oferecendo diferentes produtos, podem compartilhar um espaço e conquistar a atenção de clientes.

A grande vantagem dos marketplaces é o grande nível de exposição ao qual os produtos dos lojistas são submetidos. O negócio que adota um marketplace se beneficia diretamente do grande investimento em marketing realizado por essas plataformas (como Amazon e Mercado Livre). Além disso, essas ferramentas garantem a segurança e protegem tanto o comerciante como o cliente contra golpes e fraudes.

Os fatores citados compõem as principais tendências de 2018. Nós acreditamos que toda tendência de gestão tem potencial e pode ser aproveitada por negócios que buscam melhorias. Por isso, não deixe de compartilhar este post! Discuta com seus colegas as tendências que te chamaram mais atenção e pense em equipe quais a sua empresa pode adotar!

Fonte: Gerencianet